Como foi Mesa redonda de Hotelaria Hospitalar e Facilities no SENAC

 A mesa-redonda Hotelaria Hospitalar e Facilities, abordou os seguintes temas:
  • Tecnologia Aplicada ao Gerenciamento de Leitos, com Gladys Antonioli – Hospital Santa Catarina,
  • Apresentação do Sistema Voice para Gerenciamento de Leitos com Luiz Roberto de Oliveira (Beto) – Voice Technology
  • Experiência do Cliente com Marcia Caselato – BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo,
  • O Novo Paciente da Saúde com Marina Muto – Hospital Sírio-Libanês
  • A Visualização da “Vida em Movimento” nos Ambientes de Saúde com Lauro Miquelin – L+M Gets
IMG_0211.jpgIldete Maria de Almeida Perezim , Professora e Coordenadora da Pós Graduação em Hotelaria Hospitalar do SENAC (a anfitriã do evento)  fez o papel de mestre de cerimonia,
Fez o discurso inicial sobre o mercado de Hotelaria Hospitalar, da importância da Pós de Hotelaria Hospitalar do SENAC e o prazer de reencontrar todos, principalmente o orgulho de ver seus alunos e ex alunos prestigiando o evento.
Tivemos a honra de sermos representados pelo Sócio Diretor da Voice o Engenheiro Luiz Roberto de Oliveira (Beto).

Beto Voice

 A palestra de Luiz Roberto de Oliveira (Beto) iniciou com uma comparação do Sistema Voice com os recursos utilizados com muito sucesso na Aviação.
Beto ilustrou que alguns processos do Voice são inspirados nos processos da Torre de controle de um aeroporto e as telas de acompanhamento dos leitos usam os mesmos conceitos dos painéis de vôos presentes nas áreas comuns.
Temos um trecho gravado desta comparação:
Beto, explicitou que a adoção de ferramentas tecnológicas devem servir para colaborar com a operação de Hotelaria Hospitalar de forma que esta libere os recursos humanos para cuidar…
Gravamos um trecho da palestra onde Beto mostra a simplicidade da interação com o profissional de limpeza:
Beto mostra que o sistema Voice é acessível ! O reaproveitamento da estrutura telefônica existente nos Hospitais (nos quartos e/ou nos postos) é um fator de viabilidade para qualquer Hospital.
No próximo trecho, é demonstrado o potencial de controle da operação e como fica claro e nítido no painel de acompanhamento o estado de todos os lugares e de todos os funcionários. Quais leitos estão aguardando, quanto tempo leva em cada deslocamento, quanto tempo está cada limpeza e se cada uma esta na meta, chegando perto de estourar o tempo ou se está atrasado. Tudo de forma visual !
Outra palestra que nos orgulhou muito, foi de nossa cliente Gladys Antonieli do Hospital Santa Catarina que teve o tema Tecnologia Aplicada ao Gerenciamento de Leitos,
Segue um rápido trecho do Inicio da palestra de Gladys:
Gladys.jpg
Gladys inicialmente destacou a importância do Treinamento a equipe na operação de Gerenciamento de leitos.
Fez uma rápida comparação entre Hotelaria tradicional com a Hotelaria Hospitalar.
O ambiente de um hotel é de uma previsibilidade grande, já em um Hospital a qualquer momento aparece um paciente, e muitas vezes de situações e lugares não previstos, Pode aparecer um paciente que estava no Centro médico, pode entrar internações emergenciais do pronto atendimento etc.
dsc02056-e1524605666818.jpgDados em sistema ajudam muito a operação.
Gladys comenta de ter em mãos:
  • dados médios do Pronto Atendimento, como conversão de atendimento em internação,
  • o mapa cirúrgico que dá médias a disposição.

Mas comenta que apenas dados como “Em média de …” e que quando um médico liga dizendo que um paciente precisa internar agora, como deixá-lo para fora ? …

Mesmo com dados em mão de previsão de alta. É apenas uma provável alta. Por mais assertivo que os dados sejam, Sempre tem a possibilidade de falha na previsão.
Gravamos quase toda a palestra de Gladys:
Em sua palestra Gladys define:
Calcanhar de Aquiles da hotelaria hospitalar é o Gerenciamento de Leitos
Gladys Antonioli ,
E justifica a importância de ter tecnologia no Gerenciamento de leitos
Outra palestra foi : “Experiência do Cliente” com Marcia Caselato – BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo
marcia bpMarcia destacou muito a Transformação cultural dos ultimos tempos, a evolução de Facilities em um Hospital, a importância da experência da BP em Educação continuada
que se baseia na Experiência do cliente.
O fundamento da Educação continuada e a base da Experiência do cliente Esta no planejamento estratégico da Instituição.
A Experiência do cliente é sempre o alvo. Segundo Márcia a necessidade de Protocolar as ações mas com o cuidado de não robotizar as pessoas. E Importância do acolher e da humanização no atendimento é um dos objetivos do programa da BP.
Em um depoimento dela, as primeiras reações ao primeiro treinamento é: “Porque estou aqui” , mas este mesmo funcionário em um segundo treinamento já identifica pontos e pensa “Isso faz sentido” e que estes mesmos funcionários que passaram pelo 2 anteriores quando termina o terceiro o maior interesse deles é : “Quando será o próximo “

IMG_0195.jpg

A palestra de Marina Muto, do Hospital Sírio Libanês, teve como tema : “O novo paciente da Saúde”

Destacou inicialmente que a saúde não é descolada da economia. que assim como a economia real, o mercado econômico da Saúde também tem sofrido muito.
Fatores como:
  • Aumento de desemprego
  • Diminuição de convênios corporativo
  • Perda de clientes
Tem obrigado aos Hospitais se reinventarem para se adptar:
  • as novas demandas
  • Novos hábitos,
  • Operadoras de saúde
Citou o fato de voltarmos a costumes de mais de 40 anos atrás, devido a imposição do Médico de família pelas operadoras e somente depois distribuir pafra especialistas.

IMG_0237.jpg

Falou bastante também sobre o novo perfil do paciente. A Informação já está na palma da mão do paciente, muitas vezes ele só vai ao médico pegar a prescrição. Muitas dessas vezes o paciente já sabe o que quer!
Atualmente há Sede de informação, antes de ir o paciente quer saber o Tempo de espera? Qual tipo de documento ? etc.
 
Marina, deixou claro que é importante somar a tecnologia a humanização do atendimento e garantir que o acolhimento seja destacado. Definindo : Tecnologia com calor humano.
Importância de se trazer a essência do ser humano , cuidar. Deixar a tecnologia ajudar mas não substituir o atendimento, o olho no olho … Servir para cuidar o ser humano,
Acolhimento ! Pessoas que querem que pessoas atendem
Assim é importante de Cuidar de quem cuida… No Sírio os colaboradores são cuidados dentro do Hospital. Passam na pele como é importante sentir como é ser cuidado

Ildete

A expectativa do novo paciente da saúde
Após o fim da palestra de Marina.
A anfitriã Ildete Perezim, pede a palavra e fala de seu Mestrado que teve o tema ” Hospitalidade e Morte” e aproveita um comentário da Marina sobre a experiência dos concierge de 20 anos com a morte.

Lauro

Lauro iniciou sua palestra com o tema:
A Visualização da
“Vida em Movimento”
nos Ambientes de Saúde
Logo no início tratou um conceito de Melhor estado possível de Bem estar.
O que podemos fazer para devolver ao paciente ao MePoBe ?
Definindo MePoBe :
“melhor estado possível de bem estar” 
mantendo o Sistema de Saúde financeiramente viável enqanto entregamos o MePoBe ?
projetando e controlando os custos nos patamares que a Sociedade aceitar pagar …
Lauro ilustrou bem o MePoBe para diferentes pessoas, usou a imagem de pessoas famosas como esportista Neymar, a modela Gisele Bündchen e o Cientista Steven Hopkins…
Para ilustrar a importância do entendimento dos processos e rotas, apresentou o seguinte vídeo : Vida em movimento

Particpantes da mesa

Gladys Antonioli

gladys
 Pós-graduada em Hotelaria Hospitalar, Administração Hospitalar- Gerenciamento e Gerenciamento de Enfermagem.
Tem MBA em Gestão Financeira.
É coordenadora administrativa do Hospital Santa Catarina.
happy-hour-healthcare-it_ft-mila-cordeiro247.jpg
Engenheiro Eletricista.
Pós-graduado pela Universidade de São Paulo (USP).
Faz parte do grupo de estudos do Hospital 4.0 do Hospital das Clínicas.
Atua na área hospitalar há 15 anos.
Sócio da Voice Technology.
Marcia Caselato
 Graduada em Arquitetura e Urbanismo e pós-graduada em Administração Hoteleira. Tem mais de 20 anos de experiência nas áreas de Hotelaria Hospitalar e Facilities.
Atualmente, é gerente-executiva de Experiência do Cliente em Cuidados Hoteleiros da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Marina Muto

Especialização em Gestão em Saúde, em Administração de Serviços de Saúde e Administração Hospitalar e MBA em Gestão de Operações, Produtos e Serviços.
Graduada em Enfermagem.
Gerente de Atendimento do Hospital Sírio-Libanês.
lauromiquelin
Arquiteto e PhD em Arquitetura de Edifícios de Saúde. É Diretor de Tecnologias e Obras da L M Gets. Tem mais de 30 anos de experiência na implantação de empreendimentos de saúde. Autor dos livros Anatomia dos Edifícios Hospitalares e UTIs Contemporâneas.

Trechos da mesa

No início o mediador Lauro Miquelin, insere primeiramente o tema capacitação e na melhora dos processos. Com a frase :

Capacitar para ter processos. Para que os processos sejam sem gordura e ao ponto !

Lauro Miquelin

coloca em debate as aplicações de Lean, consagradas na Indústria desde os anos 40 e agora sendo aplicado no ambiente de saúde. Lauro ainda cita que a absorção de tecnologias é baixa nos Hospitais devido ao fato de os processos não estarem aplicados.

No vídeo a seguir temos este trecho gravado, onde o mediador coloca sua “provocação” inicial

Após a provocação inicial, ” Capacitar para amar “, o mediador deu a palavra para Marina e Márcia:

 

Fala de Gladys do Santa Catarina sobre a importância de colocar as pessoas nos lugares certos para garantir o melhor serviço ao paciente

 

 

Hotelaria Hospitalar e Facilities

A hotelaria hospitalar é um dos componentes da moderna gestão hospitalar, que tem como missão gerir uma série de serviços prestados aos pacientes, familiares e a todos os profissionais que trabalham em unidades hospitalares.

A utilização de modelos de gestão de facilities no desenvolvimento desses serviços promove resultados satisfatórios e potencializa a vantagem competitiva da organização. Além dos aspectos de gestão de vários serviços, a hotelaria hospitalar tem como objetivo implantar e ser responsável pela hospitalidade e humanização nos processos de atendimento, atuando muito próxima ao nível estratégico da gestão hospitalar.

Sobre o Senac Aclimação

Endereco: Rua Pires da Mota, 838 – São Paulo – Telefone: 11 3795-1299 – E-mail: aclimacao@sp.senac.br

 

Anúncios

Uma resposta em “Como foi Mesa redonda de Hotelaria Hospitalar e Facilities no SENAC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s