As Mudanças são Enormes… E Serão muito Rápidas…

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fmarciusw%2Fvideos%2F10204756517749010%2F&show_text=0&width=560

Muitas tecnologias atropelarão industrias inteiras.

Novas soluções, novos produtos, novos processos … e muita inovação está por vir !

 

Anúncios

Nuvem em favor do seu callcenter?

O cloud computing ou aplicações em Nuvem é uma tendência mundial. Diversas áreas até já são predominante. Podemos trazer muitas vantagens e benefícios para dentro do  Call Center. Neste artigo queremos explicitar algumas vantagens que as aplicações em Nuvem proporcionam a um Call Center.

Mobilidade corporativa 

As aplicações em nuvem proporcionam mobilidade. Temos publicado aqui no Blog como nossas aplicações de telefonia atuam em um plano de contingência para Catástrofes.  Ajudamos alguns clientes em planos de DR (Disaster Recovery).

Call Center BasixDigamos que o seu callcenter sofra alguma catástrofe onde o ambiente físico seja prejudicado, como em uma enchente ou até mesmo situações que impeçam o deslocamento até o escritório como uma Greve de meios de transportes. Em empresas comuns, todo o trabalho seria afetado. Já com o uso das aplicações em Nuvem (cloud computing) isso é diferente!

Um callcenter que funcione a partir da nuvem pode ser rapidamente reconfigurado para que toda a equipe de colaboradores trabalhe dentro das suas próprias casas ou até em um lugar alternativo que tenha acesso a internet. Nosso Call Center em nuvem (o Basix Call Center)  permite o acompanhamento on line do trabalho dos atendentes, mesmo que estas estejam remotas.

Balanceamento on line

Temos diversos clientes de atendimento de pedidos de refeições e delivery. Com as aplicações em nuvem, podemos em tempo real configurar regras em que uma praça ajude a outra.

Exemplo: Temos um cliente que em cada cidade tem uma pequena célula de Call Center logada. Neste caso quando uma das cidades tem um tráfego anormal , On line ele configura agentes de outra célula para ajudar. Em alguns casos este balanceamento é feito automaticamente.

Você paga pelo que usa 

Serviços na nuvem funciona como um ótimo corte de despesas, pois você só irá pagar aquilo que foi determinado no ato da assinatura, ou seja, apenas pelo que for necessário.

custos adequados

Isso ainda gera um custo futuro mais baixo porque algumas decisões estratégicas não precisam ser descartadas devido ao alto valor pago pela adoção de alguma tecnologia.

Pagando por que usa, te ajuda em equações de atividades impactadas por sazonalidades, equalizando receitas e custos em uma mesma curva.

Reduza os custos de TI

Se os valores já são baixos devido ao que foi explicado anteriormente, com a economia relativa à TI, o seu callcenter terá um ótimo retorno financeiro. Afinal, se tudo está virtualmente disponível por meio do cloud computing, diversos gastos podem ser eliminados.

Por exemplo, despesas relativas à manutenção e às atualizações de hardwares e softwares não ficarão ao cargo da sua empresa, mas sim do fornecedor dos serviços da nuvem.

Além disso, o processo de expansão ou mudança de local da sua instituição, caso necessário, será muito mais rápido e menos cansativo, pois vários componentes essenciais para o trabalho estão disponíveis no cloud computing.

A segurança realmente é um problema para o callcenter?

Nem tanto. Embora várias pessoas acreditem que o serviço é inseguro, os investimentos feitos pelos fornecedores para protegerem os seus data centers são gigantescos e, em grande parte dos casos, maiores do que os de diversas empresas. Nós utilizamos os Datacenters mais adequados.

Replicar os mesmos SLAs (Service Level Agreement) proporcionado pelos serviços em nuvem em uma operação própria é praticamente proibitivo financeiramente. E em muitos casos nem é viável tecnicamente. Garantir a disponibilidade dos serviços já é uma característica que nasceu com este modelo de negócio.

Você deve levar em consideração que diversos aparelhos físicos como notebooks, HDs externos etc podem ser facilmente perdidos. Isso pode gerar um grande problema caso algum deles tenha informações importantes.

Segue alguns outros posts sobre nossas soluções em nuvem:

Mobilidade em Transportes intra-hospitalar

Gerenciamento e Controle para garantir a segurança do paciente, otimizamos a equipe de transporte e tudo fica registrado, gerando indicador on line desta importante tarefa dentro de um Hospital (Trasnportar pacientes).

Assista o seguinte vídeo que demonstra o uso de nossa solução para Trasnporte Hospitalar.

A garantia da eficiência da ação de transportar um paciente, sobretudo aquele em estado grave, passa o preparo da equipe e o adequado planejamento das fases envolvidas nesse processo.

O detalhamento e a importância dada às etapas, aos papéis e às ações de todos os profissionais responsáveis indicam a relevância de uma atenção especial a esse tipo de procedimento e seus potenciais riscos.

Nossa aplicação atua diretamente no Gerenciemanto e dá monitoração on line de todas as etapas do transporte assim como a adequada priorização de cada atividade.

Captura de tela 2017-06-28 às 14.08.43O transporte intra-hospitalar, impacta diretamente no dia a dia Hospitalar e uma comunicação e gerenciamento eficiente é fundamental. Conseguimos apontar em tempo real  os índices de eventos adversos relacionados a esse procedimento.

Otimizamos do transporte hospitalar (ou melhor intra-hospitalar). Minimizamos os possíveis eventos adversos com um mapeamento de cada tipo de transporte e dando monitoração durante todo o processo.

Com a ferramenta, temos suporte humano e tecnológico para responder, de maneira direta e ágil, e garantimos a maior padronização pois todo o processo de transporte está mapeado e cada passo do trasnporte há interação entre sistema e transportaores.

altahospitalar.pngAjudamos na busca pela segurança do paciente, aumentamos a padronização e qualidade dos transportes e assim diminuímos muito os riscos.

Conseguimos dar as prioridades necessárias, exemplo: pacientes admitidos na UTI.

Atuamos diretamente na aplicação de protocolos que padronizem o transporte-hospitalar com vista a nortear a prática e garantir a segurança do paciente. Assim impedimos a ocorrência e/ou reduzimos eventos adversos.

Para melhor compreensão de todo o processo, o transporte intra-hospitalar pode ser dividido em três fases que são:

  • o preparo do paciente, equipamentos e materiais;
  • o transporte propriamente dito;
  • e o regresso do paciente.

Com a ferramenta on line, tudo fica registrado e ligado.

Ajudamos a garantir segurança do paciente durante todo o procedimento e assim contribuimos para o um melhor prognóstico.

transporteTemos mais sobre nossa solução, clique aqui.

TRANSPORTE INTRA-HOSPITALAR E A SEGURANÇA DO PACIENTE

Embora seja uma prática comum, o transporte intra-hospitalar ainda é bastante temido pelos profissionais. O planejamento, a participação de profissionais qualificados e o uso de equipamentos adequados de monitorização, são considerados essenciais para um transporte seguro, sendo fundamentais para a diminuição de intercorrências durante esse procedimento.

Ainda que haja a possibilidade de complicações, constantemente é indispensável que os pacientes sejam levados para outros setores dentro de um mesmo hospital, para a realização de testes diagnósticos, como tomografia, ressonância nuclear magnética, angiografias. Também é preciso considerar o fato de que alguns dos setores para os quais os pacientes são transportados inspiram maior preocupação, devido à frequência com que ocorrem complicações. Pode-se citar como exemplo, a sala de tomografia, onde o paciente, por alguns momentos – durante o exame em si – deve permanecer sozinho, o que inviabiliza o acesso dos profissionais aos monitores e até mesmo de ouvir os alarmes. Esse procedimento, portanto, ainda que seja necessário, põe em risco a segurança do paciente.

A padronização do procedimento de transporte, contribui para a elevação dos níveis de segurança do paciente e possibilita a visualização de eventuais anormalidades.

Alguns Números que confirmam a necessidade de melhoria no Transporte intra hospitalar:

Em um estudo realizado em uma unidade de terapia intensiva neonatal, foi avaliado 502 transportes intra-hospitalares com menores de 1 ano e 5 meses.

  • Foram identificadas alterações termorregulatórias em 17,8% dos pacientes, com destaque predominante para hipotermia.
  • Verificou-se ainda que 64% dos transportes intra-hospitalares objetivaram a realização de exames de diagnóstico por imagens;
  • 42% o eletroencefalograma e 24% procedimentos cirúrgicos, entre outros.
  • A duração do transporte em média, foi superior a uma hora, em todos os anos de estudo.

Em 2011, publicou outro estudo no qual avaliou 1.191 transportes intra-hospitalares durante 12 anos com crianças até 1 ano de idade e que pesavam menos de dez quilos.

  • Evidenciou que mais de 27% dos transportes apresentaram intercorrências clínicas, entre estas 15,3% foram por hipotermia;
  • 5,5% por hiperóxia; 4,2% por dessaturação;
  • 4,2% por necessidade de aumentar o suporte ventilatório; 1,4% por hipertermia;
  • 1,4% por hiperglicemia e 1% por apneia.
  • Em 6,6% dos transportes ocorreu mais de uma intercorrência.
  • Em todos os casos a duração do transporte foi em média superior a uma hora.

 

Fontes:

em 28 de Junho de 2017

Homologação de Mensageria com Ramais móveis Panasonic

Acabamos de Homologar os Ramais móveis Dects da Panasonic com nossas aplicações de mensageria em Hospitais. kx-tca185

Dentre as aplicações Homologadas temos:

Todas estas aplicações possibilitam mobilidade interna no Hospital e controle de gerenciamento. Com nossa tecnologia, muitos processos podem ser automatizados e integrados a diversos outros sistemas.

Tudo passa ser medido, controlado e integrado.

No vídeo a seguir temos a demonstração da aplicação. Aproveitamos o próprio laboratório de Homologação para demonstrar a conectividade de nossas Soluções com o Panasonic .

Já temos os primeiros clientes em negociação com os ramais móveis da Panasonic e logo colocaremos aqui no Blog os resultados dos projetos …

Na Panasonic, fomos acompanhados pelos seguintes profissionais: Rafael Plaça e Douglas Mateus.

 

 

O fim dos aplicativos ?

2riseofchatbotsChatbots !

Um dos pontos mais relevantes para as marcas e empresas sobre essa nova interface é que ela está substituindo os aplicativos o que torna mais fácil a aceitação por parte dos usuários e também mais barato para as marcas.

Já falamos aqui no Blog sobre os chatbots. Apesar de o espaço interno dos smartphones atuais ser muito mais evoluído do que tínhamos antigamente, muitos usuários ainda sofrem com a falta de espaço de memória interna. Sem contar que, além do espaço, novos aplicativos gastam plano de dados e também memória RAM do aparelho, portanto se você pode resolver o problema do seu cliente com um chatbot, talvez você esteja lhe fazendo um grande favor.

A era dourada dos aplicativos móveis já terminou. Os americanos estão baixando uma média de 0 deles por mês. A maioria de nós já tem todos os apps que precisa e restringe a alguns apps de mensagens e redes sociais. Então, ao invés de gastar milhares de dólares empurrando um aplicativo a um público relutante, empresas como a Bauer Kitchen estão levando o seu negócios a serviços como o Kik, Facebook Messenger e Whatsapp que os seus consumidores já usam para trocar mensagens. Parmy Olson

Chatbots são a revolução das interações ou apenas um facilitador?

Apesar de algumas pessoas venderem essa solução como uma grande revolução, aparentemente ela é apenas um facilitador. Quem trabalha interagindo diariamente com pessoas em redes sociais sabe que uma parte enorme das interações é repetitiva, ou seja, você responde boa parte das intenções da mesma forma. Para este caso, talvez os bots sejam muito úteis e consigam resolver muitos problemas.

Ainda longe de se um chatbot, as respostas automáticas são o princípio disso e ajudam a oferecer uma primeira resposta ao fãs que entram em contato. É claro que isso deva ser feito com muito cuidado, afinal respostas automáticas podem ser perigosas.

Parmy Olson, da Forbes, publicou recentemente uma matéria muito interessante sobre o Kik e a sua enorme batalha contra o Facebook no que ela chamou de A Nova Guerra das Mensagens, mostrando que dezenas de empresas já usam os chatbots para interagir com os seus consumidores e dezenas delas aceitam pagamento através dele.

bauer-cafe-bot-kik-comprando-cafe

Apesar de você poder visualizar o cardápio, pedir recomendações…

A interação entre consumidor e marcas mudou muito com a chegada da internet, principalmente nos últimos anos por conta das redes sociais.

Novas ferramentas surgem constantemente e os aplicativos de mensagem que mataram o SMS são a próxima grande fronteira de interação graças aos bots e chatbots.

Não, não estou falando do atendimento via WhatsApp, que tem se consolidado como principal plataforma de atendimento em vários serviços, principalmente os relacionados a tele entrega… Pelo menos não dá forma como você imagina. Estamos falando dos bots.

Muitas empresas acreditam que estes robôs podem estar envolvidos nesta próxima grande revolução da interação entre pessoas e marcas. Facebook, Microsoft, Telegram, WhatsApp, WeChat, Kik Messenger e tantos outros aplicativos de mensagens devem ser os responsáveis por essa grande revolução.

Nós já temos alguns Chatbots no ar, um exemplo é o serviço de geração de vozes automático que temos no FaceBook, o @ttsbot  ( https://www.facebook.com/ttsbot/?fref=ts ) damos acesso aos clientes com contrato poder gerar áudios para as plataformas de voz como Portais de voz, URAs, correio de voz, anunciadores e até PABXs …

Bots, para quem não está familiarizado com o termo, seria o diminutivo de robot (robô em inglês), mas a forma mais clara de descrever este termo seriam softwares de respostas automáticas.

Também chamados de web robots, estes software são programados para executar tarefas pré-definidas e assim conseguem gerenciar tarefas de forma automatizada baseada em cada input/inserção de dados. Os chatbots são o uso desta ferramenta para criar conversas -chats-, gerenciando perguntas e respostas durante uma interação com pessoas reais.

Os bots são a próxima grande interface de interação

Não que eles sejam uma nova ferramenta, pois provavelmente você já interagiu com esse tipo de software antes. Telemarketing com atendimento por telefone? Bots! Recarga de telefone por SMS? Bots!

Fontes:

Bots e CHATBOTS serão muito utilizados

A busca é a conversa natural e  comunicação direta de uma boa e velha conversa.

Já vemos a substituição de aplicativos e sites por bots  (softwares robôs) que batem papo …

Somente no Messenger, do Facebook, existem mundialmente mais de 30 mil bots (como são chamados os robôs) em funcionamento.

“Aqui no Brasil, estimamos que existam mais de mil bots em construção”,

afirmou Dario Dal Piaz, líder de Parcerias de Produto do Facebook para o Brasil, em entrevista recente à Rádio Estadão.

“Há um frenesi no nosso mercado por bots.”

Na definição de Dal Piaz, o bot é uma ferramenta automatizada que assume a personalidade de uma marca e interage com os consumidores de forma individual.

Nós da Voice já temos aplicações no ar e podemos demonstrar este recurso a nossos clientes, inclusive podemos replicar aplicações que atualmente rodam em nossa URA e ou portar aplicações de terceiros. Já estamos em muitos clientes realizando importantes automações em grandes clientes com integrações complexas e que poderão ser rapidamente migradas ou replicadas. .

Inteligência artificial

Os aplicativos de mensagem, como o Messenger e o WhatsApp (ambos do Facebook), estão entre os mais utilizados no mundo.

A vantagem do bot é que o usuário não precisa conhecer um novo aplicativo para interagir com uma marca. Segundo a Forrester Research,

84% das pessoas utilizam apenas cinco aplicativos por mês.

Com tecnologia de inteligência artificial, os bots procuram emular uma conversa entre humanos. Nós já temos muita experiência na montagem de diálogos e fluxos em aplicações de reconhecimento de voz em URAs e estamos a disposição para montar aplicações no Face e menssenger.(161004) -- FUJIAN, octubre 4, 2016 (Xinhua) -- Una mujer observa su teléfono celular en la playa frente a la antigua ciudad de Chongwu, en Quanzhou, provincia de Fujian, en el sureste de China, el 4 de octubre de 2016. La antigua ciudad de Chongwu, una localidad de piedra, fue una de las más de 60 fortalezas defensivas construidas en la Dinastía Ming (1368-1644) a lo largo de la costa de China. Esta también cuenta con una ampliamente conocida costumbre cultural de la Doncella de Hui'an. (Xinhua/Song Weiwei) (jg) (ah)

A repotagem da Folha de SP   (Robôs entram nos chats de empresas para melhorar atendimento ao cliente) destacam diversos exemplos de aplicações já existentes no País …

A reportagem ainda destaca que o único inconveniente é que a variedade de assuntos dos Bots, é pequena. Não por antipatia, mas porque são robôs.

O uso de “chatbots” ou Bots, como são chamados, está em fase inicial mas é uma aposta das empresas porque usam ferramentas de inteligência artificial para melhorar os resultados das centrais de atendimento ao consumidor.

Por e-mail, Dal Piaz afirmou à Folha:

que proporcionar uma comunicação ágil, escalável e personalizada é o principal objetivo dos “chatbots”.

MAIS BARATO

A reportagem também destaca que por proporcionarem atendimento automático e padronizado, os “chatbots” oferecem esperança de redução de custos e aumento da qualidade de centrais de atendimento de empresas. Desenvolvedoras de “chatbots” afirmam que, devido à busca por soluções que proporcionem economia na crise, estão registrando aumento na demanda.

Um chatbot “É um programa de computador que tenta simular um ser humano na conversação com as pessoas”. Mas a forma mais clara de descrever este termo seriam softwares de respostas automáticas.

Estes softwares são programados para executar tarefas pré-definidas e assim conseguem gerenciar tarefas de forma automatizada baseada em cada input/inserção de dados. Estes inputs podem ser pela escrita, áudios (aplicados em URA de atendimento eletrônico em centrais telefônicas) ou por seleção de perguntas pré-definidas em sites ou mesmo em centrais telefônicas.

No especial do G1 :tem uma descrição interessante sobre os Chatbots , inclusive um vídeo muito bom

Fontes:

ANATEL obriga operadoras terem canal de atendimento por Vídeo em Libras.

Nova Resolução da Anatel (resolução 667) obriga todas as operadoras que não se enquadrem como pequenas a implantar atendimento para deficientes.

Isso abre oportunidade, a qual podemos ajudar, ofertando atendimento via libras utilizando vídeo chamadas para deficientes auditivos e reconhecimento de voz (ASR) para deficientes motores (quem não consegue teclar).

Esta nova regulamentação  tem o objetivo estabelecer regras para propiciar às pessoas com deficiência a fruição de serviços de telecomunicações e a utilização de equipamentos de telecomunicações em igualdade de oportunidades com as demais pessoas, por meio da supressão das barreiras à comunicação e à informação.
Já temos diversos clientes que usam nossa plataforma de atendimento via vídeo.totens-aeroportos

Ao lado temos uma imagem do atendimento da TAM no Aeroporto de Guarulhos que usa a solução de vídeo atendimento utilizando totens. Já publicamos outro post falando da importância destes atendimentos.

No caso do atendimento aos Deficientes auditivos, a resolução obriga o atendimento por Libras. E nossa plataforma é ideal para este fim. Podemos usar como terminais Totens, ATMs, tablets e até estações de trabalho com acesso a internet.

A resolução é baseada em diversas leis sobre Direitos das Pessoas com Deficiência:

  • Decreto Legislativo nº 186/2008 ;
  • Decreto nº 6.949/2009 ;
  • Código de Proteção e Defesa do Consumidor – Lei nº 8078/1990 ;
  • Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência) – Lei nº 13.146/2015
  • Decreto nº 5.296/2004 , que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida;
  •  Decreto nº 5.626/2005 , que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras;
  • e das normas que venham a substituí-las, regras complementares dos direitos previstos na legislação e outros regulamentos expedidos pelas autoridades administrativas competentes.

O que é Libras:

libras-logo

Libras é a sigla da Língua Brasileira de Sinais. As Línguas de Sinais (LS) são as línguas naturais das comunidades surdas.
Ao contrário do que muitos imaginam, as Línguas de Sinais não são simplesmente mímicas e gestos soltos, utilizados pelos surdos para facilitar a comunicação. São línguas com estruturas gramaticais próprias.

Atribui-se às Línguas de Sinais o status de língua porque elas também são compostas pelos níveis lingüísticos: o fonológico, o morfológico, o sintático e o semântico.

O que é denominado de palavra ou item lexical nas línguas oral-auditivas são denominados sinais nas línguas de sinais. O que diferencia as Línguas de Sinais das demais línguas é a sua modalidade visual-espacial.

Assim, uma pessoa que entra em contato com uma Língua de Sinais irá aprender uma outra língua, como o Francês, Inglês etc. Os seus usuários podem discutir filosofia ou política e até mesmo produzir poemas e peças teatrais.

A LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) tem sua origem na Língua de Sinais Francesa. As Línguas de Sinais não são universais. Cada país possui a sua própria língua de sinais, que sofre as influências da cultura nacional. Como qualquer outra língua, ela também possui expressões que diferem de região para região (os regionalismos), o que a legitima ainda mais como língua.

Fontes: